Grupo Kallas | Blog | Dia Mundial da Arquitetura

Área do Cliente

Blog Morar

São Paulo é uma cidade cosmopolita. Formada por imigrantes, onde é visível as influências do mundo todo: na gastronomia, na arte, na cultura e na arquitetura não é diferente.

Dia 01 de julho é comemorado o Dia Mundial da Arquitetura e para comemorar este dia, trouxemos curiosidades de lugares com arquitetura icônica de São Paulo.
 

Copan
O Copan, é um verdadeiro marco na paisagem da capital paulista. Mesmo quem nunca entrou no edifício identifica de longe suas linhas sinuosas e elegantes. Seu formato em "S" e seus brises horizontais, fazem parte de um projeto cujo início se  deu  com o propósito de presentar a cidade em seus 400 anos. Infelizmente, a construção não ficou pronta até o quarto centenário e o projeto, inicialmente feito por Oscar Niemeyer, sofreu diversas alterações, o que fez o famoso arquiteto se desinteressar pela continuidade do trabalho. E o que muita gente não sabe é que a execução acabou sendo entregue ao arquiteto Carlos Lemos.

O edifício teve sua inauguração somente em 1966, e apenas a parte externa acabou creditada a Niemeyer, já que toda planta interior do projeto original foi alterada.

Entre os seus milhares de apartamentos residenciais e estabelecimentos comerciais estão diversos cafés e restaurantes que atendem todo tipo de público.

São organizadas visitas gratuitas durante a semana que levam o visitante até o topo do edifício de 115 metros de altura. O prédio, ainda hoje, é a maior estrutura de concreto armado do Brasil, com mais de 120 mil metros quadrados de construções.

O Copan foi um presente atrasado para os 400 anos da cidade, mas é um daqueles presentes que duram para  sempre.

Praça das Artes
A Praça das Artes é um importante marco histórico e arquitetônico, que faz parte da revitalização cultural do centro histórico de São Paulo. Sua concepção teve como premissa desenhar uma área que abraçasse o antigo prédio tombado do Conservatório Dramático e Musical de São Paulo e que constituísse um  edifício moderno e uma praça aberta ao  público que circula na  área.

O conjunto arquitetônico oferece um pavimento térreo totalmente livre, de forma que as construções de concreto aparente se organizem em volumes, como se fossem 'a continuação natural das ruas'.

Sendo composta por uma estrutura de mais de 28 mil metros quadrados, é considerada o maior complexo cultural existente na América Latina.

A Praça das Artes é um complexo cultural que promove constantemente diversos eventos e que abriga também grupos artísticos do Theatro Municipal de São Paulo, e é sede da Escola Municipal de Música, da Escola de Dança de  São Paulo, da administração da Fundação Theatro Municipal e da SP-Cine.

Fonte: https://www.descubrasampa.com.br/2018/06/praca-das-artes.html
 

SESC Pompeia
O SESC Pompéia é um marco da arquitetura internacional.

É mais uma obra da arquiteta Lina Bo Bardi que, assim como o MASP (Museu de Arte de São Paulo), é idealizado por seu projeto inovador ao redor do mundo.

Lina deu início ao projeto em 1977, após ser convidada para transformar a antiga fábrica de tambores que funcionava no espaço em um complexo de lazer e cultura.

Inaugurado em 1986, se tornou referência para a arquitetura brasileira e também no estrangeiro. É considerado um dos espaços de convivência mais democráticos da capital paulista.

Foi eleito pelo jornal "The New York Times", dos Estados Unidos, uma das 25 obras arquitetônicas mais importantes construídas depois da Segunda  Guerra Mundial, e uma das melhores construções e estruturas em concreto do mundo, segundo o jornal britânico "The Guardian".

Projetado nos anos 70 por Lina Bo Bardi em conjunto com os arquitetos Marcelo Ferraz e André Vainer, foi eleito pelo jornal "The New York Times", dos Estados Unidos, uma das 25 obras arquitetônicas mais importantes construídas depois da Segunda Guerra Mundial, e uma das melhores construções e estruturas em concreto do mundo, segundo o jornal britânico "The Guardian".

Praticamente toda a obra traz o conceito de preservação, tanto que Lina fez questão de manter a estrutura original da  fábrica, mesmo com a premissa inicial de demolição das construções existentes.

No projeto, dois blocos de concreto aparente são interligados por quatro níveis de passarelas que levam aos quatro ginásios poliesportivos.

Para quem procura um espaço para lazer, o Sesc Pompeia é o endereço certo, na Zona Oeste de São Paulo. Possui teatro, música, dança, cinema, literatura e não para por aí, o local conta com uma infraestrutura completa que possui biblioteca, restaurante e áreas esportivas. E o melhor: a maioria das atividades são gratuitas.

 

Fonte: https://www.aarquiteta.com.br/blog/sesc-pompeia-curiosidades-historia-e-etc/

Dia Mundial da Arquitetura